Twitter

www.twitter.com/docesenutricao

domingo, 3 de abril de 2011

Biscoitos e gordura trans

Esta semana, no mercado, passei pela seção de biscoitos e tentava escolher entre tantos recheados, rosquinhas, coloridos, pretos, brancos, com desenho, sem desenho, salgados, doces. Tentei escolher pela informação nutricional e tive surpresas.

Os biscoitos recheados ou com cobertura cremosa apresentavam 0g de gordura trans na tabela. Em outra prateleira vi rosquinhas ao leite, e de chocolate e pensei: devem ser menos calóricas. A primeira surpresa foi que a diferença é mínima, e algumas possuem ainda mais calorias por porção de 30g. Como se não bastassem as calorias a mais, as rosquinhas mostravam ter entre 0,7 e 1,1g de gordura trans. É pouco? Nem tanto, pois o ideal é não consumir nada de trans. Mas o pior é que essa quantidade está em uma porção de 30g (e cada rosquinha tem mais ou menos 5g)!!! Quem come 6 rosquinhas? Come logo umas 10 ou 15 no mínimo!  Ou seja, fazendo a conta conclui-se que só em um lanchinho já se consumiu até 2g ou mais de trans.

Estou defendendo que as pessoas passem a comer os recheados? Não, pois eles podem ser ainda piores. Como? Simplesmente mentindo sobre a quantidade dessa gordura nos deliciosos biscoitos.

Então, devemos comer os que pelo menos são sinceros? Ou acreditar que aqueles recheados maravilhosos não têm nem 0,01g de trans? Uma decisão realmente bem difícil, mas que pode ser resolvida com um pouco de sacrifício. Que tipo de sacrifício? Não compre biscoitos! Essa não é uma opção? Então reveze durante a semana com outros produtos como gelatina, que apesar do açúcar é leve e pelo menos tem um pouco de colágeno que faz bem, e algumas estão acrescentadas de vitamina C. Bolos fáceis feitos em casa, ou de padaria (embora muitos deles sejam feitos com massas pré-prontas e podem ter gordura hidrogenada, igualmente perigosa).

Está complicado fazer o lanche das crianças? Ou para si mesmo? Tente também comer uma fruta! Só fruta não é suficiente? Faça uma vitamina, e acrescente a ela o que quiser, mel, aveia, granola ou linhaça, bata tudo junto e beba. Depois me diga se tomou tanto seu tempo, se estava saboroso e se vale a pena o esforço de vez em quando por uma alimentação mais equilibrada. Não precisa radicalizar a alimentação para somente orgânicos, naturais, frutas, legumes e verduras. Mas é bom acrescentar às vezes alguns alimentos saudáveis no dia-a-dia para adquirir mais qualidade de vida. Pequenas mudanças podem fazer toda a diferença!
Postar um comentário